autoconhecimento ensinamentos equilíbrio

Um novo olhar sobre o coronavírus

Aprendi do meu professor de yoga que até na aparente desordem do caos há uma ordem. Ordem esta da qual fazemos parte e a qual influenciamos através das nossas escolhas, embora fuja ao nosso alcance compreendê-la e explicá-la.

Andamos adormecidos na ilusão dos muros que separam as nossas vidas, alheados desta realidade única e superior que nos une e o vírus vem-nos recordar que fazemos parte desta Ordem superior, e que o que damos, havemos de receber.

Parece-me que mais importante do que os porquês (deixemos isso para quem sabe e deixemos de nos vitimizar) é reflectirmos sobre a mensagem que este vírus nos traz. E que cada um faça a sua e aprenda com ela, não temos de chegar a uma reflexão única cientificamente validada.

Para mim, este vírus representa o que tantas vezes ouço e tantas vezes pregamos nas aulas de yoga: a necessidade (consciente ou não) de regressar a casa. Tanto a ignoramos enquanto recomendação, que agora se torna uma obrigação.

Este regressar a casa vai além das quatro paredes físicas que ilusoriamente separam o nosso espaço vital do dos outros mas representa um mergulho mais profundo no nosso ser.

Olho com um misto de incredulidade e preocupação para tantos posts sobre apoio psicológico e dicas para as pessoas que estão em casa e não sabem o que fazer. Parece-me um reflexo desta perturbação global que é a incapacidade de estarmos connosco próprios e que acredito ser uma raíz profunda de tantos problemas do ser humano. Este vírus não nos dá opção: encarcera-nos num pequeno espaço e somos forçados a ver-nos a nós próprios e a relacionar-nos connosco próprios. “E agora que faço? Não sei como falar com esta pessoa que está neste espelho. Como vou falar com alguém que não conheço? O que é que esta pessoa quer? De que é que precisa? Quem é esta pessoa???”

Este vírus obriga-nos a buscar dentro! Dentro de nós, em primeiro lugar e junto daqueles que estão connosco e que muitas vezes esquecemos! A busca exterior de distracções, sejam elas pessoas, carros, cafés, é tão constante que se torna automática e inconsciente. Não sabemos estar connosco próprios! Temos medo, porque somos estranhos a nós! Porque será que este vírus não afecta crianças nem animais? Talvez porque são os únicos que ainda sabem estar consigo mesmos, sem máscaras nem artifícios e se amam como são? Talvez devamos aprender isso com as crianças em vez de desensiná-las a fazer isso!

Por outro lado, este vírus afecta sobretudo pessoas idosas, com o sistema biológico mais vulnerável. Reflictamos sobre o nosso discurso sobre os idosos. Não o discurso politicamente correcto (cheio de espinhos, na verdade), mas sim aquele discurso interno, que temos sem lhe dar voz. Aquele discurso disfarçado de preocupações um tanto ou quanto egoístas sobre a possibilidade de não termos direito a reforma (que injustiça!!) e outras tantas regalias económicas, a qual atribuímos disfarçadamente à sobrecarga da população envelhecida sobre a economia.

Acredito profundamente que este vírus veio impor silêncio… um daqueles silêncios constrangedores que desmascaram e nos fazem reconhecer, sem orgulho, as nossas atitudes.

Não sabemos o que fazer com o tempo que temos em casa? Pois meditemos, respiremos, dispamo-nos de roupas e acessórios e sentemo-nos sozinhos em frente ao espelho a olhar-nos nos olhos, sentemo-nos com o nosso marido/esposa, namorad@, filh@ frente a frente e respiremos em conjunto.

Além ou até mais do que preocuparmo-nos com a empresa que vai ver o seu lucro diminuído ou com o programa curricular que não vai ser cumprido, devemos procurar a mensagem que este vírus está a transmitir-nos a todos e a cada um de nós. Para que quando isto tudo acabar…
Possamos renascer com uma nova consciência individual e colectiva
Possamos olhar para a luz, de mãos unidas, com humildade e respeito
Possamos viver livres!

Tudo está como deve estar e que este seja um momento de reflexão, de criatividade e de amor para todos! 💖

Autora: Diana Morais

Já imaginou praticar yoga do conforto da sua casa ou de onde você estiver, sem a necessidade de perder tempo e/ou dinheiro com o deslocamento, e ainda assim contar com orientação profissional e segurança para a sua prática?

Contamos com o diferencial de aulas online ao vivo e personalizadas conforme as necessidades e os objetivos de cada aluno.

QUERO SABER MAIS

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *