saúde mental yoga integral

A Campanha Janeiro Branco e a promoção da saúde mental

Hoje li na Vida Simples o texto do Diogo Rodriguez, que me chamou a atenção por três razões.

A primeira é pessoal, pelo fato de já ter passado, assim como o autor, por uma depressão e transtorno de ansiedade em um passado não tão distante assim.

A segunda é profissional, por trabalhar com yoga e meditação que agregam diversas técnicas, ferramentas e ensinamentos que nos auxiliam a lidar melhor com as adversidades para poder superá-las, nos trazendo saúde integral.

E a terceira, atrelada às outras duas, é pela relevância desse tema nos dias atuais, em que as estatísticas de pessoas acometidas por transtornos mentais assustam.  Nas palavras do Diogo:

“A conversa sobre saúde mental tem que ser ampla, geral e irrestrita. A indústria médica é importante? Sem dúvida. No entanto, ela não pode ser o único ator com voz neste fórum. Precisamos escutar a voz de quem sofre. E essas pessoas precisam ser diversas. Não adianta mais apenas nós, os privilegiados com acesso a informação e tratamentos, falarmos do alto das nossas torres de mármore.

A resposta-padrão da sociedade tem sido a medicação dos transtornos mentais. Embora esse tratamento seja sim muito importante, ele não ataca todos os fatores responsáveis pela chamada “epidemia” de ansiedade, depressão, etc. Aliás, gosto cada vez menos dos termos que reduzem a saúde mental a uma virose ou coisa que o valha. Precisamos levar em conta a multiplicidade de fatores causadores desses transtornos: falta de perspectiva de futuro, incerteza financeira, solidão, desconexão, rotinas estafantes, falta de acesso à natureza e ao lazer.”

Considerando esse contexto, desde 2014 a campanha Janeiro Branco é realizada, sobretudo no Brasil, sendo dedicada  à promover a cultura da saúde mental.

Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a convidar as pessoas a pensarem sobre suas vidas, o sentido e o propósito das suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas, suas emoções, seus pensamentos e sobre os seus comportamentos.

Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade.

Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a sensibilizar as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas , direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

Uma campanha dedicada a mostrar às pessoas – e à sociedade – que os seres humanos são seres de conteúdos psicológicos e subjetivos, que suas vidas, necessariamente, são estruturadas em torno de questões mentais, sentimentais, emocionais, relacionais e comportamentais, sendo, portanto, imperioso e necessário, que a subjetividade humana possua lugar de destaque em nossa cultura e em nossos cotidianos, sob pena de sermos vítimas de nós mesmos e de quem despreza as próprias necessidades psicológicas e as necessidades psicológicas alheias.

Uma Campanha pensada, planejada e projetada para a promoção de Saúde Emocional nas vidas de todos os indivíduos que compõe a humanidade, buscando estratégias políticas, sociais e culturais para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os campos, esferas, dimensões e espaços em que o humano se faz presente.

Uma Campanha que está dando certo.

Uma Campanha que, por meio dela em todo o Brasil e em outros países, cidadãos, psicólogos e demais profissionais (da saúde ou não), estão se mobilizando para levar mensagens e reflexões aos indivíduos e às instituições às quais esses mesmos indivíduos encontram-se entrelaçados: “quem cuida da mente, cuida da vida”; “quem cuida das emoções, cuida da humanidade”; “quem cuida de si, já cuida do outro”; “sem psicoeducação não haverá solução”; “autoconhecimento: isso também tem a ver com a sua saúde mental”; “o que você não resolve em sua mente, o corpo transforma em doença”; “saúde mental pressupõe políticas públicas” e várias outras orientações, dicas e reflexões que têm o poder de chamar a atenção de todos para os cuidados consigo, com os outros e, também, para a importância das lutas por políticas públicas em defesa da Saúde Mental de todos. (Fonte: Campanha Janeiro Branco)

Não há dúvidas de que precisamos desconstruir tabus e falar sobre a saúde mental! Você já parou para refletir sobre isso?

Nesse mês de janeiro que está quase à porta, trarei reflexões sobre o assunto aqui no site, agregando ensinamentos e práticas do yoga que podem ter um papel fundamental no cuidado com a saúde não só no aspecto mental, mas também do ser humano como o todo complexo e integrado que é. 🙂

Com carinho,

Isabela

 

 

 

 

 

 

 

 

Já imaginou praticar yoga do conforto da sua casa ou de onde você estiver, sem a necessidade de perder tempo e/ou dinheiro com o deslocamento, e ainda assim contar com orientação profissional e segurança para a sua prática?

Contamos com o diferencial de aulas online ao vivo e personalizadas conforme as necessidades e os objetivos de cada aluno.

QUERO SABER MAIS

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *